Rádio Jornal

x

ENTREVISTA

"É preciso pacificar a polícia para cuidar da segurança", diz Damázio

Ex-secretário de Defesa Social de Pernambuco defende que é preciso começar mantendo bom acordo salarial com policiais

Publicado em

Rádio Jornal
Ismaela Silva


Hoje trabalhando na iniciativa privada na Bahia, o ex-secretário de Defesa Social de Pernambuco, que implantou o programa Pacto Pela Vida, Wilson Damázio, avalia situação de violência no Estado. Questionado sobre o que faria se voltasse à pasta e por onde recomeçaria, ele foca na necessidade de pacificar a polícia. "A primeira coisa que eu vejo que deve ser feita é pacificar os órgãos operativos, para que não houvesse essa confusão anual para rever salários. Tem que pacificar essa polícia", ele lembra que quando foi secretario conseguiu fazer acordo salarial com a categoria, que durou quatro anos, mesmo com "puxão de orelha de Eduardo Campos", e afirma "é melhor um acordo ruim que uma boa briga". 

Damázio opina ainda que "tudo que é feito pra uma polícia tem que ser feito para a outra também", no que diz respeito a salários e benefícios. 

Ouça aqui a entrevista completa, concedida por Damázio ao quadro Passando a Limpo desta quinta-feira (29):

Foi na gestão de Wilson Damázio, que hoje é Gerente Geral da filial Bahia e Sergipe da empresa Preserve Tranpostre de Valores há 2 e 7 meses, que foi implantado o programa estadual de segurança "Pacto Pela Vida". Observando a situação do estado, ele se diz triste. 
"Tenho acompanhado tudo aqui de Salvador e estou um pouco triste, porque a gente vê que um projeto exitoso como o Pacto Pela Vida, que fez história Brasil a fora, agora está nessa situação".  

publicidade

Além da questão salarial ele levanta que é preciso acabar com a impunidade, para barrar a violência. 
"O inquérito tem que ser remetido ao Ministério Público para que dê origem a processo criminal, que tem que ser concluído. A gente tem que dar uma atenção especial para que a impunidade nao permeie, pois a impunidade alimenta a criminalidade", declara.

Como melhorar o Pacto Pela Vida

Na opinião de Damázio é preciso fazer um diagnóstico geral da situação de Pernambuco antes de traçar qualquer estratégia. "Temos que ver todo o diagnóstico que foi feito antes mesmo do início do Pacto, antes da minha chegada. Aquela ótica tem que ser refeita e ver quais são os pontos que precisam de melhoria. Às vezes até mensalmente ou trimestralmente a gente tinha que lancar uma ação nova e deixar aquelas que estavam declinadas", alega.

Quadrilhas interestaduais

Diante das suspeitas de que as frequentes investidas contra agências bancárias em Pernambuco sejam fruto de ações interestaduais, o ex-secretário defende que haja uma ação mais efetiva da polícia federal. "Tem que partir da integração das policias dos estados, depois em conjunto com a Policia Federal, que tem um papel decisivo para coordenar a parte de inteligência policial. A Polícia Federal tem obrigação de reprimir os crimes interestaduais, que é justamente o que esta ocorrendo hoje", explica.

MAIS NOTÍCIAS